Integrar é preciso

Postado em

Em imóveis pequenos, eliminar paredes é questão de necessidade: sem elas, o espaço total vai sempre parecer maior. Mas abrir a cozinha para a sala ou o banheiro para o quarto virou mania nacional, reflexo do desejo por uma rotina mais simples e compartilhada

Nos minilofts que chegam a medir 30 m2 (ou menos), a questão já nasce resolvida – toda e qualquer integração é mais do que bem-vinda. Mas essa onda também se incorporou a casas e apartamentos com metragens generosas, o que comprova: o jeito gregário do brasileiro está derrubando as fronteiras das plantas tradicionais. E isso se reflete na escolha dos acabamentos. “Diminuir as transições de materiais, cuidar da espessura dos rejuntes e repensar as categorias de mobiliário são cuidados fundamentais”, afirma a arquiteta Mariana Wilderom, da Sabará Arquitetura. O mesmo vale para louças e metais, que não raro se veem alçados a protagonistas desses novos espaços. É isso o que fica claro na seleção de ambientes que preparamos para você.

COZINHAS: EXTENSÃO DA SALA

Foto: Julia Ribeiro

Duas paredes caíram para libertar esta cozinha do confinamento de um corredor: a que havia entre ela e a copa e a que separava a copa da área social. Tudo se unificou por meio do projeto do escritório Tria Arquitetura, que elegeu materiais nobres, como a madeira, para conferir ao lugar uma atmosfera de sala.

Foto: Julia Ribeiro

“Preferimos metais de linhas puras e discretas para evitar o excesso de informação visual”, conta a arquiteta Sarah Bonanno. Na bancada do bar, aparece o misturador monocomando de mesa.

Foto: Julia Ribeiro

Na bancada de trabalho, quem se destaca é o misturador monocomando de mesa com filtro Twin. As prateleiras altas acomodam uma horta suspensa: agora, visível da sala.

Foto: Alessandro Guimarães

Neste apartamento antigo, a família numerosa costuma se reunir na cozinha – que vive aberta, apesar da possibilidade de isolar-se por meio do conjunto de portas de correr. “Muitas vezes, é esse ambiente que articula as demais áreas sociais do imóvel”, diz Mariana Wilderom, arquiteta do escritório Sabará Arquitetura. “Por isso, precisamos pensar num desenho mais integrado e cuidadoso com os detalhes, sem perder a funcionalidade.”

Foto: Alessandro Guimarães

O escritório, ao fundo, também pode ganhar privacidade com os painéis de madeira fechados. Mas esta não é a regra. “A cozinha vem deixando de ser um lugar de tarefas domésticas secundárias, e isso se reflete em sua posição em relação aos cômodos vizinhos”, fala a arquiteta.

Foto: Alessandro Guimarães

O painel de ladrilhos, a bancada de granito preto são gabriel e o monocomando de mesa Spin Gourmet revelam o capricho nos acabamentos.

Foto: Evelyn Müller

“Integrar a cozinha à sala proporciona o encontro entre os moradores e um jeito de receber mais despretensioso e agradável”, diz a arquiteta Vanessa Martins, da Sala2 Arquitetura. Aqui, o ambiente também se comunica com a varanda, o que potencializa o uso de ambos os espaços.

Foto: Evelyn Müller

Para a pia, a arquiteta especificou o monocomando de mesa Coppa, que se destaca à frente dos azulejos cerâmicos brancos.

Foto: Evelyn Müller

Uma boa solução para os acabamentos, segundo a arquiteta, é usar armários de madeira e alternar compartimentos fechados com nichos e prateleiras, o que deixa o conjunto mais leve. “Gosto também de brincar com pendentes decorativos, que fogem da iluminação tradicional de cozinha e deixam o lugar mais aconchegante”, fala.

BANHEIROS: MAIS RELAX NO QUARTO

Foto: Maíra Acayaba

Neste antigo sobrado, reformado pelo SuperLimão Studio, a suíte passou a ocupar os fundos do térreo. A antiga edícula agora acomoda a área molhada do banheiro, separada do quarto por um átrio que capta luz natural pela cobertura translúcida retrátil.

Foto: Maíra Acayaba

O átrio também abriga um minijardim (paisagismo de Gabriela Ornaghi), que cria uma situação bastante agradável para quem está no banho, no compartimento ao lado. “O contato com o verde, por menor que seja, causa um impacto positivo na vida das pessoas. Há pesquisas que comprovam isso”, afirma o arquiteto Antonio Carlos Figueira de Mello.

Foto: Maíra Acayaba

De frente para o jardim vertical situa-se o lavatório, cujo espelho de parede inteira reflete não só as plantas como também a luz que vem do alto. Assim, o espaço parece muito maior.

Foto: Adriano Escanhuela

Quarto, closet e banheiro: este foi o foco da reforma realizada pela arquiteta Fernanda Dabbur no apartamento de um jovem casal, que sonhava com a suíte toda aberta. Assim, o assoalho de madeira avança até o lavatório, colocado fora da área molhada. “Isso deixa o quarto com cara de resort”, comenta Fernanda. A bancada da pia recebeu um par de misturadores de mesa Izy.

Foto: Adriano Escanhuela

Meia parede de alvenaria apoia a cabeceira e delimita a área do banheiro, sem isolá-la completamente. O restante do pé-direito é preenchido com um painel de vidro fixo. No boxe, dupla de chuveiros de teto Acqua Plus.

Compartilhe!